Português - English
Facebook logo
ERP Portugal desce Ecovalores dos EEE
ERP Portugal desce Ecovalores dos EEE

A nova redução das Prestações Financeiras dos Equipamentos Eléctricos e Electrónicos (EEE) da ERP Portugal acaba de ser publicada em Diário da República através do Despacho n.º 2872/2017, de 6 de Abril.

PrintEmailBookmark/FavoritesShare
Mail Print Add Social

A nova redução das Prestações Financeiras dos Equipamentos Eléctricos e Electrónicos (EEE) da ERP Portugal acaba de ser publicada em Diário da República através do Despacho n.º 2872/2017, de 6 de Abril.

Esta redução significativa de valores (até 15%) beneficia os Produtores de EEE que pertencem ao Sistema Integrado de Gestão de Resíduos da ERP Portugal, com efeitos retroactivos a 1 de Janeiro do corrente ano.

 

Categoria de EEE

Prestação financeira (€/Ton)
2015-2016

Prestação financeira (€/Ton)
2017

Δ (%)

 
 

Grandes Electrodomésticos

35

30

-14,3%

 

Arrefecimento

66,3

60

-9,5%

 

TV e Monitores

90

90

0,0%

 

Outros

47,12

40

-15,1%

 

Lâmpadas fluorescentes (clássicas e compactas)
e de descarga e baixa pressão

455

450

-1,1%

 

Lâmpadas tecnologia LED

430

400

-7,0%

 

Painéis Fotovoltaicos

28

25

-10,7%

 

 

Com excepção da categoria de “TV e Monitores”, cujo valor não sofreu alterações (90€/tonelada), todas as categorias operacionais registaram descidas, com maior destaque para os “Outros” (-15,1%) e “Grandes Electrodomésticos” (-14,3%).

Já em 2015, a ERP Portugal reduziu os valores das prestações financeiras a suportar pelos Produtores de EEE, com decréscimos até 50%.

Rosa Monforte, Directora-Geral da ERP Portugal acredita que “a redução de valores traduz-se num benefício para os nossos Produtores e, consequentemente, para todos nós, enquanto consumidores. A ERP Portugal continuará a desenvolver a sua actividade com vista à introdução de factores de melhoria no mercado em que opera.”